Quem somos...

Sakura Centro de Terapias Para poder realizar a sua Vida, na plenitude das suas capacidades, o Ser Humano tem o direito e o dever de se cuidar e de se preservar. Para tal, os cuidados preventivos, de tratamento e manutenção, com a Saúde, revestem-se de especial atenção. Sakura surge com o intuito de lhe oferecer um vasto leque de opções terapeuticas- bem estar, prevenção e tratamento

28 de abril de 2010

Associação Portuguesa de Ninjutsu



Quando falamos de ninja, a imagem do misterioso assassino de preto que desaparece na fumaça é o que vem em mente. Isso não tem nada a ver com a realidade do estudo do Ninjutsu, ou "Ninpo". Ninpo é uma arte marcial tradicional japonesa que tem uma história rica de mais de 10 séculos. Desenvolvida como uma arte ilegal para os samurais, o Ninpo ainda floresce hoje em dia em alguns lugares do mundo

O Ninjutsu remonta há mais de 800 anos. A classe de guerreiros que dominava o Japão naquela época era chamada de Samurai. Eles controlavam a terra e seus moradores, numa espécie de feudalismo oriental. O lorde (chefe de um grupo de samurais) era o Daymio, a única pessoa a quem os samurais deviam respeito e obediência.
Por representar o poder político do Daymio, e pela sua habilidade no manejo de armas e nas lutas, um samurai era temido e respeitado por todas as pessoas da região. Um cidadão comum jamais poderia desafiar ou agredir um Samurai, pois tal atitude poderia custar a sua vida.

Um Ninja não servia a nenhum samurai ou Daymio. Essa categoria de guerreiros vivia nas regiões montanhosas de Iga e Koga. Eram treinados em dezoito diferentes artes de guerra, desde modalidades de luta a conhecimentos teóricos sobre clima, passando por técnicas de deslocamento e camuflagem.
Reza a lenda que a arte ninja é baseada conceitualmente no grande texto militar chinês escrito por Sun Tzu, A Arte da Guerra.
Com treinamento militar extenso, os ninja eram excelentes espiões, sendo empregados como assassinos profissionais (mercenários). Um ninja fazia qualquer coisa para cumprir uma missão.

Existem muitas histórias sobre como o treino desses guerreiros os teria levado a um nível de controle de corpo e mente muito acima das outras pessoas, mas tais histórias são muito místicas, provavelmente lendas criadas e difundidas pelos próprios ninja, para atemorizar seus adversários. O certo é que seu treino intenso proporcionava excelente condicionamento físico e mental, além de um excepcional grau de prontidão e aguçamento dos sentidos.

O treinamento de um Ninja começava na infância: as brincadeiras eram projectadas para ser uma espécie de preparo para técnicas de combates desarmado e armado e de camuflagem e evasão. Com o tempo, os guerreiros ninja se tornaram temidos no Japão, até mesmo pelos samurais, que temiam os ninja por estes não respeitarem o código de honra e conduta samurai (o bushidô). Assim, a um ninja era permitido atacar pelas costas ou de surpresa, assim como usar técnicas de envenenamento, o que os samurais não admitiam.

Durante séculos o Ninjutsu foi praticado em segredo. Quando o Japão chegou à era moderna e o shogunato entrou em colapso, muitos guerreiros ninja passaram a trabalhar nos serviços secretos do Japão - o que ajudou a manter boa parte do segredo sobre essa arte marcial.

A explosão de artes marciais no ocidente, por volta de 1970, levou dois homens a procurar por algo diferente: Doron Navon e Stephen Hayes contrataram um mestre de Ninjutsu oriundo do Japão, de uma linhagem centenária de instrutores. Dessa forma a arte foi trazida para o Ocidente.



Em parceria com a Associação Portuguesa de Ninjutsu, o Sakura ,disponibiliza a partir de Maio ,aulas de Ninjutsu infantil - Tartarugas Ninja

Mestre: Soke mestre Fernando Fernandes
Horários: 4ª e 6ª feira - 18h30 - 19h30
Preço : 25€ + inscrição na Associação Portuguesa de Ninjutsu

Informações/ Inscrições: sakura.centroterapias@gmail.com - 91 7433609

22 de abril de 2010

Workshop DO-IN - 1 Maio 2010


Descoberta do Corpo através de exercícios de Do-in – uma técnica milenar da Terapia da Shiatsu para o ajudar a manter o seu equilíbrio

O que é o Shiatsu?

O Shiatsu tem suas raízes na Medicina Tradicional Chinesa. Esta ciência milenar ensina-nos que no nosso corpo existem canais energéticos, chamados de meridianos, pelos quais circula a energia vital (Ki) que ajuda no bom funcionamento do nosso organismo. Segundo este conceito oriental, as doenças surgem devido a um desequilíbrio do fluxo energético.
A terapia de Shiatsu é realizada através da aplicação de pressão suave e profunda, sobre os pontos energéticos localizados nos meridianos, ajudando assim a equilibrar e a restabelecer o fluxo energético.
As técnicas de tratamento também podem incluir exercícios de respiração, estiramentos e massagem.
Como técnica corporal ajuda ao relaxamento e libertação de tensões, ajudando também a reforçar o sistema linfático e imunológico, estimulando o processo de desintoxicação do organismo, fortalece o sistema nervoso e ajuda a recuperar a vitalidade que a vida quotidiana actual tanto nos afecta.

A técnica de Do-in

A Técnica de Do-in, transmitida de geração para geração, nasceu na China e difundiu-se rapidamente por todo o oriente. No Japão, recebeu o nome de do-in, que significa “O caminho de casa” (casa é o corpo, morada do espírito e do ki, a energia vital).
O Do-In é um dos métodos orientais de automassagem, Entre os vários benefícios decorrentes da prática do DO-IN destacam-se:

DIAGNÓSTICO E PREVENÇÃO: nos desequilíbrios orgânicos as áreas, meridianos e pontos correspondentes se tornam doloridos; antes que o mal se manifeste podemos detectar e tratar este desequilíbrio ainda a nível de energia.
TRATAMENTO ESPECÍFICO: técnicas que permitem manter o tónus energético e impedir que a energia fique cronicamente bloqueada em certas partes do corpo.
PRIMEIROS SOCORROS: Para cada distúrbio há um ou mais pontos que, correctamente pressionados produzem resultados altamente benéficos, tais como o alívio de dores e outros desconfortos.

- AUTOCONHECIMENTO: Através do DO-IN, fazemos a topografia da dor. Dor ou insensibilidade revelam energia reprimida, bloqueada, impedida de manifestar suas funções vitais. Isto resulta num melhor equilíbrio do corpo e de todos as funções orgânicas, psíquicas e espirituais.
Muito fácil de ser entendido e aplicado, o tratamento pelo Do-in baseia-se na simples pressão com o polegar sobre os centros ou pontos de captação, armazenamento e fazendo a distribuição de energia.

A teoria de Do-In é baseada no conceito chinês de que o universo é um organismo vivo e dinâmico, constituído de uma energia cósmica primordial da qual derivam todas as coisas existentes. O organismo humano é uma cópia do universo e como tal está sujeito às mesmas leis que regem a natureza. Desse modo o corpo humano não apenas contém energia, mas ele é ENERGIA manifestada como matéria sólida viva. Esta força cósmica, o Chinês chamou de Ki. Ela flui incessantemente por canais definidos, transmitindo a vida através das células e colocando o organismo em harmonia com o mundo que o rodeia.


Quais os Objectivos?

Dar oportunidade ao público em geral conhecer esta Terapia milenar, e mostrar que esta está disponível a todos que a queiram conhecer e praticar.

Conteúdo programático

Breve revisão histórica do Shiatsu
O que é o Shiatsu
Explicação da Técnica de Do-in
Conceito de energia
Explicação de alguns princípios básicos da Medicina Tradicional Chinesa
Exercícios de respiração e de consciencialização corporal
Sequência básica de Do-in

A quem se destina?

A todos sem excepção e limite de idade.

Material necessário
Roupa prática (fato de treino ou roupa de algodão)
Colchão tripartido, ou cobertor
Toalha de rosto
Água

Formadora: Terapeuta Andrea Pinto e Susana Nogueira

DIA 1 DE MAIO
10H-18H30

Custo: 75€
Inscrições: sakura.centroterapias@gmail.com - 917433609

Inauguração Clube Sakura

4 de abril de 2010

Book Crossing - Sakura é Crossing Zone



O Clube Sakura aderiu a esta iniciativa em conjunto com a Associação Viagem ao Passado. Somos uma Crossing Zone

Visitem o Clube Sakura , escolham um livro, levem-no, leiam e libertem-no!

Para o libertar pense em lugares onde as pessoas possam reparar nele... lugares como um banco de jardim ou no metro, num restaurante,num supermercado...

Encontrado um livro, basta escrever o BCID no local indicado na página inicial do Bookcrossing.

Preenchendo os dados indicados, fica ao cargo do utilizador, no passo três, dizer onde encontrou o livro, o que achou dele, e o que pensa fazer com o livro depois de terminada a leitura.

O circuito do livro apenas termina apenas no dia em que o livro desaparecer nas suas viagens. Mas nunca se sabe, se anos depois, não voltará a dar notícias.

Clube Sakura

http://www.bookcrossing.com/mybookshelf/clube-sakura

Rua Marquês Sá Bandeira,nº 323 - Espaço Comercial dos Aviadores - Loja 68-84

Vila Nova Gaia



O que é o Bookcrossing?

Criado em 2001 por Ron Hornbacker, um programador de sotfware americano, como uma simples forma de rastrear livros através da Internet, rapidamente o Bookcrossing se transformou num fenómeno à escala mundial, excedendo mesmo o seu objectivo inicial.

Seis anos depois, com mais de 700 000 utilizadores de 130 países e 5 milhões de livros registados em todo o mundo, o Bookcrossing continua a ser uma das comunidades mais activas na Internet.

Em Portugal, a comunidade Bookcrosser conta já com mais de 11 000 membros, sendo uma das maiores comunidades da Europa e a décima em termos mundiais. De cafés a bibliotecas, escolas a serviços públicos, o Bookcrossing em Portugal está mais activo do que nunca, e promete continuar a espalhar livros por esses caminhos fora.

O Bookcrossing é um clube de livros global, que atravessa o tempo e o espaço. É um grupo de leitura que não conhece limites geográficos. Os seus membros gostam tanto de livros que não se importam de se separar deles, libertando-os, para que possam ser encontrados por outros.

Como funciona?

Depois de registados os livros no site e de serem deixados num local público com a devida identificação, basta esperar que sejam encontrados por um novo leitor, que percorre o seu caminho para o site e deles dá notícias. Os livros são livres e gratuitos desde que estejam identificados.
Um dos métodos mais utilizados pelos Bookcrossers para partilhar livros é enviando-os pelo correio, através de bookrings ( circuito do livro onde um livro passa de um bookcrosser a outro, seguindo uma lista pré-definida, até regressar ao dono) , bookrays ( circuito do livro onde o livro não regressa ao dono inicial, sendo libertado ou passado indefinidamente) ou empréstimos. A forma ideal para enviar os livros pelo correio é utilizado a chamada Taxa de Livro

Os livros são realmente encontrados?

Geralmente os livros são encontrados, mas apenas 10% a 20% recebem novos comentários indicando seu caminho. No entanto, é frequente alguns livros darem notícias passados muitos anos, em cidades, países ou até mesmo continentes diferentes.