Quem somos...

Sakura Centro de Terapias Para poder realizar a sua Vida, na plenitude das suas capacidades, o Ser Humano tem o direito e o dever de se cuidar e de se preservar. Para tal, os cuidados preventivos, de tratamento e manutenção, com a Saúde, revestem-se de especial atenção. Sakura surge com o intuito de lhe oferecer um vasto leque de opções terapeuticas- bem estar, prevenção e tratamento

31 de agosto de 2011

A Vida Começa Aos 50!



A reforma é ansiada por uns, temida por outros. Independentemente do espírito com que cada pessoa encara esse acontecimento, a verdade é que o fim do trabalho profissional leva a um dos maiores problemas sentidos na terceira idade: a falta de ocupação. No entanto, não tem que ser assim.
A idade da reforma pode ser uma altura extremamente proveitosa para um idoso, desde que a saiba aproveitar ao máximo. E para isso existem muitas actividades com inúmeros benefícios, que podemos esquematizar em três áreas principais:
·         Benefícios de saúde: um idoso activo será necessariamente um idoso mais saudável. Sobretudo no caso das actividades físicas, o idoso encontrará sempre uma forma de se exercitar, combatendo muitas das doenças típicas da velhice, actuando não só como agente de prevenção, mas também terapêutico para eventuais problemas já sentidos. 
Consoante o tipo de actividade em questão, poderá intervir em problemas de articulação, de mobilidade, mas sobretudo melhorando a circulação e o sistema cardíaco. Uma vida mais activa, sobretudo nesta idade, levará a um aumento do bem-estar e da qualidade de vida. E além disso, algumas actividades podem ser extremamente divertidas!

·         Benefícios sociais: ao deixar-se envolver em uma ou várias actividades, estará a conhecer e a conviver com diferentes pessoas, partilhar experiências e vivências comuns e, sobretudo, experimentar algo de novo! Numa idade tão assolada pelo isolamento, participar em actividades com outras pessoas é a melhor forma de abrir um novo capítulo na página da vida dos idosos, que frequentemente alegam que “já viveram um pouco de tudo”. E tão errados que estão…

·         Benefícios psicológicos: Como consequência dos dois pontos anteriores, o aumento do bem-estar físico e social levará a que o idoso se sinta bem consigo próprio e com a vida, descobrindo (ou nalguns casos, redescobrindo) o prazer de viver. A depressão é um grave problema da terceira idade, e que melhor forma existirá de a combater, e mais ainda, de mostrar que a vida ainda tem tanto para dar e gozar?



Como vê, não faltam motivos para aproveitar estas oportunidades, e a única dúvida que deverá ter nesta altura é “o que fazer?”. Para o ajudar, temos algumas dicas!



Actividades Físicas E Desportos
O tipo de actividades que melhor concilia os três tipos de benefícios acima indicados são as físicas e desportivas e, ao mesmo tempo, são provavelmente aquelas em que encontrará maior diversidade de oferta.
As actividades físicas são vivamente recomendadas por médicos e terapeutas para todas as idades, mas ainda mais para a terceira idade. Seja no âmbito de tratar algum problema físico, ou no sentido de os prevenir, a variedade é enorme, e sempre adaptadas a cada pessoa.
Uma das ofertas que temos é a Ginástica para a Terceira Idade, baseada em exercícios de Tai Chi Chuan. Com benefícios claros em relação à mobilidade articular, permite também melhorar o sistema cardiovascular e respiratório. Ao mesmo tempo que actua sobre o corpo trabalha também o espírito, combatendo dessa forma a senilidade e estimulando a lucidez.

Estudos têm mostrado que o Tai Chi é um programa efectivo para a manutenção da saúde e como tratamento para uma variedade de condições médicas que incluem:

- artrite e osteoartrite - diabetes - hipertensão - fibromialgia
- ansiedade e depressão - redução do stress
- osteoporose - dores nas costas
- má postura e falta de equilíbrio
- manutenção do peso - recuperação pós-cirúrgica 

A ginástica para a terceira idade é especialmente adaptada às capacidades físicas dessa faixa etária, e além dos benefícios já referidos, terá também efeitos a nível da mobilidade geral, o que por sua vez previne quedas, um problema, com graves consequências, que tanto afecta a terceira idade.
Todas estas actividades terão ainda efeitos extremamente positivos na socialização e no convívio.



Férias, Excursões E Passeios
Já pensou na quantidade de locais que não conhece, ou que gostaria de visitar novamente? A terceira idade é uma excelente fase da vida para fazer umas férias prolongadas ou participar em excursões e passeios que o levam a locais de invulgar beleza e interesse.
Tal como no caso da ginástica, também no caso das excursões oferecemos organização de passeios para a terceira idade. Excursões de um ou mais dias, é uma óptima forma de mudar de ares, aperceber-se que o mundo ainda tem muito para conhecer, e depressa se pode tornar um agradável vício: depois de participar numa não vai querer parar!
As visitas organizadas a locais de interesse cultural, patrimonial ou histórico são mais recomendadas, uma vez que não terá que se preocupar com todos os pormenores aborrecidos da viagem, mas também poderá tomar você próprio a iniciativa de preparar uma viagem. 
Juntando alguns amigos ou familiares, existe um mundo inteiro para descobrir, seja em Portugal,
na Europa, ou mesmo outros continentes!

Caminhadas
Se procura uma actividade que não envolva grandes custos e que possa fazer sem grande planeamento prévio, as caminhadas são a solução ideal. É algo que poderá fazer sozinho ou na companhia de outras pessoas (por vezes é mais divertido com grupos grandes), e a distância, dificuldade e duração do percurso depende unicamente da sua vontade.
Porque não juntar-se ao nosso grupo organizado para percorrer trilhos e caminhos perdidos?


Porque nunca é tarde demais para aprender,está na idade que lhe permite dedicar-se a algo que por algum motivo nunca antes teve oportunidade de aprender. 
Através de várias disciplinas, poderá aprofundar os seus conhecimentos em áreas de enorme importância na actualidade (como informática e tecnologias da informação), aprender novas línguas (inglês e espanhol), e mergulhar em temas culturais e científicos, como história, arte,  trabalhos manuais (e artesanato) ciências naturais e literatura. E como em qualquer outra escola, também aqui terá oportunidade de participar em diversas “visitas de estudo”!



Actividades Culturais
Existe ainda uma infinidade de actividades ligadas à cultura, como por exemplo música, teatro, literatura. Aqui será recebido de braços abertos e poderá partilhar experiências interessantes e enriquecedoras.

Se sabe tocar um instrumento, porque não formar um grupo musical? Ou talvez experimentar subir ao palco e participar na encenação de uma peça, seja como actor ou no apoio logístico. Se tem algum talento escondido, como por exemplo uma veia artística ou alguns poemas ou contos escondidos, porque não partilhá-los com outras pessoas?

Nunca É Tarde Demais


Independentemente da sua escolha, o importante é acreditar que não existe uma idade limite. Tenha 50,60, 70, 100 ou ainda mais anos de idade, nunca é tarde demais para começar e muito menos para continuar a fazer algo que gosta. 

As actividades adaptam-se a diferentes idades e estados de saúde (espaço com acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida), pelo que encontrará sempre algo ideal para si.
Por isso comece hoje mesmo. Tem o direito e a obrigação de aproveitar a vida!


O Clube Sakura em parceria com o ISASAD- Serviços de Apoio Domiciliário aguarda o seu contacto!

Tlm: 917433609 -  22 5364159

Estamos na Rua Nova S.Crispim, 516-loja 9 - Bonfim - Porto











30 de agosto de 2011

CONSELHOS DE UM FILHO A TODOS OS PAIS DO MUNDO



1.Não me dês tudo aquilo que eu peço. Às vezes só o faço para ver até quanto tu me podes dar.

2.Não me grites. Respeito-te menos quando o fazes e também me ensinas a gritar e eu não quero fazê-lo.

3.Não me dês ordens. Se em vez de ordens, às vezes pedires as coisas, eu fa-lo-ei mais rápido e com mais prazer.

4.Cumpre as tuas promessas boas ou más. Se me prometeres uma prenda dás-ma e se merecer um castigo, dás-mo também.

5.Não me compares com ninguém, especialmente com o meu irmão ou irmã. Se tu me fazes sentir melhor que o resto, alguém vai sofrer e se me fazes sentir pior que os outros serei eu quem sofre.

6.Não mudes tantas vezes de opinião acerca daquilo que eu devo fazer. Decide e mantêm essa decisão.

7.Deixa-me valer por mim próprio. Se tu fazes tudo por mim eu nunca poderei aprender.

8.Não digas mentiras, nem me peças que eu o faça por ti. Fazes-me sentir mal e perder a fé naquilo que tu me dizes.

9.Quando eu faço algo de errado, não exijas que te diga porque o fiz. Ajuda-me a compreender.

10.Quando te enganas nalguma coisa, admite-o e crescerá o respeito que eu tenho por ti. Ensinas-me simultaneamente a aceitar os meus erros também.

11.Trata-me com a mesma afabilidade e cordialidade com que tratas os teus amigos. O facto de nós sermos família não significa que não possamos ser amigos também.

12.Não me digas para fazer uma coisa quando tu não a fazes. Eu aprendo aquilo que tu fazes embora não o digas, mas nunca farei o que tu dizes e que não fazes.

13.Quando te conto os meus problemas, não digas "Não tenho tempo para parvoíces" ou "isso não tem importância“. Trata de me compreender e de me ajudar.

14.Finalmente ama-me e diz-mo. Eu gosto de te ouvir dizer, embora não julgues necessário dizer-mo.

Autor Desconhecido

The Wayseer Manifesto - Visionarios do Caminho (Legendas)

‎" Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida – ninguém, excepto tu, só tu.Existem, por certo, atalhos sem números, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isso te custaria a tua própria pessoa; tu te hipotecarias e te perderias.Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar.
Onde leva? Não perguntes, segue-o! " - Nietzsche

29 de agosto de 2011

Pode-se aprender a envelhecer!


"O segredo da juventude eterna é ter uma atitude positiva na vida.

Todos conhecemos "pessoas de idade", que se tornam mais amigáveis, mais lúcidas e pacientes com a passagem dos anos;

E quando morrem e nos deixam, é como quando o sol se põe e deixa extinguir o seu brilho amável. Nessas pessoas foi a atitude positiva que venceu a morte."

J Mueller


18 de agosto de 2011

Permita-se ficar triste


Não confunda tristeza e depressão. Aprenda a identificar as diferenças.

" Outro dia estava em uma loja de conveniência e escutei duas adolescentes conversando. Uma delas falava como estava deprimida, pois seu animal de estimação havia morrido no dia anterior. Como psicólogo, aquela fala me chamou a atenção, principalmente o fato de a menina ter usado a palavra deprimida e não a palavra tristeza. Esta situação me fez pensar: quando é que podemos falar que estamos deprimidos e quando estamos tristes, de facto?
Actualmente, os termos depressão e tristeza parecem ser quase sinônimos. Observamos que as pessoas tem uma tendência de se autoproclamarem deprimidas, como se fosse vergonha dizer que se sentem tristes. 
Por que isso?
Vivemos em uma sociedade do espetáculo (expressão criada pelo pensador francês Guy Debord, em 1968) onde a vida real é pobre em termos objetivos e subjetivos. A mídia televisiva, principalmente, por meio das novelas e programas de auditórios, cria um ambiente e personagens perfeitos onde todos são lindos, magros, ricos, inteligentes, bem sucedidos, etc. 
Sabemos que na vida real, a maioria de nós não consegue alcançar este ideal de perfeição e o fato de não conseguirmos dar conta dessa demanda gera doenças emocionais, como a depressão, os transtornos alimentares, a vigorexia (compulsão por exercícios físicos), entre outros.

Em uma sociedade onde não podemos ficar tristes (pois necessitamos ser fortes, corajosos e felizes todo o tempo), somente nos é permitido expressar nosso descontentamento com as dificuldades que a vida nos impõe, adoecendo ou achando que estamos doentes. Daí esta ser uma possível explicação, para as pessoas confundirem tanto a depressão com uma tristeza."

TRISTEZA OU DEPRESSÃO?


Podemos afirmar que a tristeza é pontual, geralmente, decorrente de uma perda real ou simbólica de um parente (por exemplo, um filho que foi morar no estrangeiro), um amigo, um animal de estimação ou mesmo a perda de um emprego. 

Quando estamos tristes, na maioria das vezes, identificamos com clareza o motivo de nossa tristeza. 
É um estado que costuma durar alguns dias ou até aproximadamente dois meses, tempo necessário para elaborarmos esta situação de perda.
A depressão e seus estados depressivos são bem diferentes. 
Pode estar contida ou não uma sensação de tristeza, contudo, ela é uma sensação difusa. 
Não sabemos exactamente, porque estamos tristes. Dormimos muito ou pelo contrário, dormimos pouco, não temos apetite ou comemos em demasia. Sentimo-nos apáticos, sem energia para realizarmos nossas tarefas quotidianas ou  sentimo-nos sobressaltados e muito ansiosos.

Geralmente, quando nos sentimos assim, por mais de 2 meses e percebemos que aquilo que antes sempre realizávamos com facilidade e prazer, passa a ser realizado com dificuldade, esforço e sofrimento, então é hora de pensar em buscar uma ajuda médica e psicológica. 
Quando este quadro de sensações e sintomas começa a atrapalhar a nossa vida social e nossa capacidade laborativa e criativa, então é importante acendermos o nosso sinal vermelho, de que algo não vai nada bem.
A depressão, muitas vezes, surge em decorrência de múltiplos factores externos (por exemplo, muita pressão no trabalho, aliado a preocupações com os filhos, com a própria saúde, questões antigas que estão mal resolvidas e que vem à tona por diferentes motivos) e internos.
 Por isso, é responsabilidade do terapeuta avaliar junto com o paciente a necessidade de buscar ou não um suporte médico para ajudá-lo a sair da depressão.

Nos casos graves de depressão, esta “conversa” costuma dar certo. 
Nos casos mais leves, muitas vezes a psicoterapia por si só, dá excelentes resultados. É através da psicoterapia que o paciente vai reconhecer e identificar os factores de perturbação emocional. 
Assim, poderá fazer os ajustes necessários no seu dia-a-dia, elaborar e dar um novo significado àquilo que gera desequilíbrio em sua vida.
Nos casos de tristeza profunda, a psicoterapia pode servir como um tratamento preventivo, para que possamos elaborar e resignificar uma determinada perda em nossas vidas. A capacidade de nos sentirmos tristes é um sinal de saúde.

A capacidade de nos sentirmos tristes, de fazermos contacto com as nossas dificuldade e tristezas, sem necessitarmos de drogas legais (incluímos aí o uso abusivo de tranquilizantes) ou ilegais, como uma maneira de atenuar a dor e o sofrimento, é um sinal de saúde. 

Como vivemos numa sociedade em que as pessoas parecem estar muito desligadas de si mesmas, poder identificar e reconhecer seus sentimentos bons e menos bons é o primeiro passo para se encontrar uma maior qualidade de vida.
DESPERTANDO PARA UMA VIDA COM MAIS SAÚDE MENTAL, EMOCIONAL, FÍSICA E ESPIRITUAL:
Procure fazer contato com si mesmo: Quais são as suas características positivas e negativas?
Integre de maneira consciente seus pontos fortes e fracos: O que posso melhorar? Quais são meus limites?Tente distinguir quando está triste com alguma coisa e quando está com risco de desenvolver um quadro depressivo. Sua tristeza tem um motivo? Como andam seu sono e apetite?

Naikan - técnica japonesa de psicoterapia
Para mais informações: sakura.centroterapias@gmail.com - 917433609

5 de agosto de 2011

Clube Sakura

Existem certas limitações que o tempo inevitávelmente faz aparecer, mas a maior de todas são os nossos pensamentos que condicionam as nossas atitudes!

Sakura considera o envelhecimento como uma oportunidade de aprendizagem, tendo o idoso um papel activo, ocupando um espaço fundamental na sociedade .Mas é necessário ocupar-se o tempo livre de uma forma saudável e activa e não apenas com actividades para "passar o tempo".
Apesar de ser inevitável e natural o envelhecimento, uma vida activa do idoso contribui para atenuar os efeitos psíquicos, físicos e emocionais do envelhecimento.
Queremos contribuir para a melhoria da qualidade de vida, comodidade, conforto e bem-estar de quem mais necessita.


CLUBE SAKURA destina-se a pessoas de todas as idades .
As actividades diárias destinam-se a pessoas com mais de 55 anos mas não invalida a participação dos mais novos!
Vamos todos partilhar conhecimentos…
O espaço tem acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida.

Actividades Ocupacionais - De Segunda a Sexta 10h ás 11h30


* Inglês / Espanhol
* Ginástica 
* Informática
* Treino de Memória / Jogos de Grupo
*  Programa de Treino de Memória /Jogos de Grupo
* Grupo de Debate com Terapeuta (ideias , conselhos e sugestões fáceis, práticos e simples de aplicar no seu quotidiano. Ao longo das semanas, profissionais de saúde abordarão diversos temas relacionados com a nutrição, posturas, relaxamento e actividade física)

Apoio Domiciliário 
Apoio nas actividades de vida diária (higiene pessoal, acompanhamento diurno ou nocturno permanente ou pontual, acompanhamento nas deslocações ao exterior, refeições)
Cuidados de medicina física e de reabilitação (terapia ocupacional e massagem); psicologia, cuidados de enfermagem; serviços de limpeza

91 7433609


Parceria com ISASAD -Serviço de Apoio Domiciliário
Rua Nova S.Crispim, 516- Loja 9

Contacte-nos e conheça melhor os nossos serviços! 


2 de agosto de 2011

Tai Chi - Novos Horários

Horários: TAI CHI - CHI KUNG




Adultos
Terça e Sexta
- 19h-20h


Crianças- Sábado- 11h30-12h30

Preços Mês:
1 x semana- 35€
2 x semana- 45€

Local: ISASAD - R. Nova S.Crispim 516- Loja 9- Porto