Quem somos...

Sakura Centro de Terapias Para poder realizar a sua Vida, na plenitude das suas capacidades, o Ser Humano tem o direito e o dever de se cuidar e de se preservar. Para tal, os cuidados preventivos, de tratamento e manutenção, com a Saúde, revestem-se de especial atenção. Sakura surge com o intuito de lhe oferecer um vasto leque de opções terapeuticas- bem estar, prevenção e tratamento

31 de dezembro de 2011

DE MALAS PRONTAS (A VIAGEM)





Tenho e sempre tive a convicção de que esta vida aqui é uma estação de uma longa viagem de origem e destino desconhecidos.
Mas todas as vidas, a minha, a sua, a de todos, passam pelo mesmo caminho que leva ao crescimento humano e espiritual.
Tem quem queira prosseguir a viagem.
Tem quem queira passar voando pela estrada.
Tem quem queira interrompê-la abruptamente.
Tem quem passe alheio a tudo, até mesmo à vida.
Esse aí não vive na verdade ... passa o tempo inteiro da viagem sentado à beira do caminho.
Sem aprender, sem progredir ... sem crescer.
Não viaja, nem vive ... só sobrevive.
Para alguns, a viagem é curta ... nem chega a desembarcar, embarca de volta.
Para outros a viagem é looooonga!
Há quem leve na bagagem experiências ruins e aprenda com elas.
Noutras bagagens as experiências ruins se transformam em peso ... pesam muito, viram mágoa e se transformam em doença.
Na minha bagagem, as experiências ruins transformo em aprendizado.
Isso as tornam leves.
Na minha estrada observo cada pedrinha do caminho.
O sol, a chuva, as folhas, as plantas, animais.
Sou feliz por viver, por respirar, andar, enxergar, poder falar, ter corpo perfeito, cérebro que funciona, mente que trabalha.
Observo especialmente o ser humano e suas diversas vestes.
Não as do corpo ... porque são irrelevantes.
Mas as da alma.
A veste da cultura pode encobrir uma personalidade bronca, rude, vazia, egoísta.
O ouro, a riqueza ... podem encobrir a pobreza extrema do espírito.
Em contrapartida a veste da simplicidade pode encobrir um espírito de um estado de nobreza irretocável, sutil, de uma elevação indescritível.
Fim de ano é tempo de repensar.
Reavaliar o que foi feito durante um ano inteiro e sobre o que se pretende mudar.

Ano Novo é hora de novos sonhos, novas auto-propostas.
Não adianta sonhar, ter um reveillon maravilhoso, se não houver um reveillon íntimo.
Roupas não vão vestir nem o meu, nem o seu futuro.
Não importa se vou passar de branco, de prata, numa festa em família, vendo a queima de fogos ... com champagne, num lugar chiquérrimo, na montanha à beira da praia, ou num barracãozinho.
Nem o cenário, nem o figurino são essenciais ... são meros detalhes.
Não importa se vou virar o ano dormindo. Só não posso dormir por mais um ano.
Fechar os olhos aos meus objetivos, às minhas metas, ao meu melhoramento.
Se eu fizer isso não será um ano novo.
Não será nada além de ``mais um novo ano velho´´.
Fecho o ano agradecendo.
Agradecendo a chance de existir, de respirar, andar, enxergar.
Ter tido o privilégio de ser trazida à terra pelos meus anjos: pai e mãe.
Ter uma família especial, ter tido uma infância de sonhos e oportunidade de aprendizado de vida, de valor imensurável.
Oportunidade de ter saúde bastante para dar vida a outra vida.
Oportunidade de trabalho, sob todos os ângulos.
Pela oportunidade da queda que ensina a levantar ... pela oportunidade dos enganos, para aprimorar escolhas.
Pela tentativa constante e incansável de manter mãos e coração limpos.
Pela presença de pessoas que me amam e a quem amo também.
E o presente de amigos ``presentes´´, os mais distantes, os de sempre e os que chegaram de surpresa.
Estou pronta para me revisar ... me reavaliar.
Estou de malas prontas.
Faça as malas você também ... deixe para trás o que você não conseguiu melhorar.
Melhore-se, melhore a vida de quem puder ... melhore o seu jeito de olhar e agir com o outro, com o mundo.


SIGA EM FRENTE E BOA VIAGEM.


Autor: Magaly Reinaldo

e eu subrescrevo.... Boa viagem!!!

13 de dezembro de 2011

Carga desnecessária....




“Se é verdade que a cada dia basta sua carga, por que então teimamos em carregar para o dia seguinte nossas mágoas e dores?

Há ainda os que carregam para a semana seguinte, o mês seguinte e anos afora…

Nos apegamos ao sofrimento, ao ressentimento, como nos apegamos a essas coisinhas que guardamos nas nossas gavetas, sabendo inúteis, mas sem coragem para jogar fora.

Vivemos com o lixo da existência, quando tudo seria mais claro e límpido com o coração renovado.



As marcas e cicatrizes ficam para nos lembrar da vida, do que fomos, do que fizemos e do que devemos evitar. Não inventaram ainda uma cirurgia plástica da alma, onde podem tirar todas as nossas vivências e nos deixar como novos.



Ainda bem…

Não devemos nos esquecer do nosso passado, de onde viemos, do que fizemos, dos caminhos que percorremos.

Não podemos nos esquecer de nossas vitórias, nossas quedas e nossas lutas. Menos ainda das pessoas que encontramos, essas que direcionaram nossas vidas, muitas vezes sem saber.

O que não podemos é carregar dia-a-dia, com teimosia, o ódio, o rancor, as mágoas, o sentimento de derrota e o ressentimento.

Acredite ou não, mas perdoar a quem nos feriu dói mais na pessoa do que o ódio que podemos sentir durante toda uma vida.

As mágoas envelhecidas transparecem no nosso rosto e nos nossos atos e moldam nossa existência.

Precisamos, com muita coragem e ousadia, abrir a gaveta do nosso coração e dizer: eu não preciso mais disso, isso aqui não me traz nenhum benefício.

E quando só ficarem a lembrança das alegrias, do bem que nos fizeram, das rosas secas, mas carregadas de amor, mais espaço haverá para novas experiências, novos encontros. Seremos mais leves, mais fáceis de ser carregados, mesmo por aqueles que já nos amam.

Não é a expressão do rosto que mostra o que vai ao coração?

De coração aberto e limpo nos tornamos mais bonitos e atraentes e as coisas boas começam a acontecer.

Luz atrai, beleza atrai.

Tente a experiência!!!

Sua vida é única e você é único.

Sua vida merece que, a cada dia, você dê uma chance para que ela seja plena e feliz!

9 de dezembro de 2011

Um Pedido de Natal

Um Pedido de Natal


Que o homem não precise tanto de alguém para lhe escutar,
de colo para estar ou de um ombro amigo para chorar.

Que descubra que está na terra para andar. Não se arrastar, nem voar. Simplesmente e calmamente caminhar.
Que consiga, mesmo devagar, em pequenos passos avançar.

Que não encontre mais motivos para guerrear.
Guerra é uma palavra feia: um palavrão que dói até ao pronunciar.
Que descubra: perdoar é retirar pedras do próprio caminho e é dever de cada um cuidar de seu ninho.

Que cada um construa sua própria Paz, que também é a Paz para o próximo.
A Santa Paz, que é a soma de pequenos detalhes,
pequenos acertos e pequenos perdões. A Paz se constrói com pequeninos tijolos. A Paz se constrói e cresce em nossos corações e é o resultado de nossas acções. A Paz torna o homem mais bonito, radiante.
Um espírito em Paz é belo. Um lar em Paz é um castelo.

Que não haja tantas feridas para desinfectar nem lágrimas para enxugar.
Que haja menos bocas para alimentar.
Que, se houver, que se tenha alimentos a sobrar.
Menos teto para edificar. Menos crianças a educar, menos adolescentes para guiar.

Que não se tenha a intenção de, alguma coisa, do outro tirar.
Que, no exercício, de na vida repensar, aproxime-se do amar.
Que sempre haja o querer de reaprender a caminhar para o melhorar e o melhorar.

Que poucos precisem pedir e poucos precisem doar (ou se doar).
Que o homem não sinta tanta solidão, depressão ou rejeição.
Que, mesmo estando pouco o seu quinhão, haja sempre confraternização e divisão.
Que o mundo tenha menos pressa: as tartarugas conhecem o caminho melhor que os coelhos.
Menos lágrimas (elas são salgadas em qualquer parte do mundo).

Que o bom senso prevaleça ao que o homem julga ser sua razão.
Que o perdão perdoe mais, que a compreensão compreenda mais e que o respeito respeite mais, para que o amor esteja amando cada vez… mais.

Que as crianças cresçam agradecidas aos homens pelos bons exemplos recebidos.
Se continuar a inércia, a próxima geração está sujeita a ser pior ou igual a esta.
Menos proibição, mais instrução.

Se o caminho escurecer, que o homem possa, mesmo na escuridão, um raio da Luz perceber… e dessa clareza não mais esquecer.
Ao invés de ver para crer, crer para ver… e crer para ser.

Que o homem transforme os degraus do Conhecimento em degraus da Sabedoria.
Que se torne menos inseguro e cada vez mais, puro.

Saúde em todos os sentidos.

Que a confiança entre os homens gere a segurança na confiança íntima de cada um.
Que descubra sempre, a hora certa de parar e o momento exacto de continuar.
Que, cada vez mais, o homem se torne menos carente, menos dependente e… menos exigente.
Que o homem seja mais paciente.
Que haja mais Conhecimento para haver mais Sabedoria e mais Sabedoria para buscar novos Conhecimentos, para que se gere mais Sabedoria. E mais, mais e mais…

Que, sendo o homem um Ser, descubra que o objetivo desta vida é mais Ser e menos Ter.

Que o homem, a cada dia, seja mais humano.
Que todos queiram estar sob a Luz para que sejam na Luz.
Que lembremos: embora sejamos filhos da mesma dor, somos todos amados pelo mesmo amor e guardados pelo mesmo Homem.
E relembremos: A União é Tudo. A União é a força.
Unir é progredir.
Unir é o acto de juntar-se ao outro, tornar-se um

Que o mundo venha se transformando a cada dia
e que todos estejamos entre os colaboradores
dessa transformação, juntos, em União e na União…

****************************************
********

Feliz Natal para todos...hoje, amanhã e sempre!
Tânia

Quisera...

Quisera, Senhor neste Natal, armar uma árvore
dentro de meu coração e nela
pendurar, em vez
de presentes, o nome de
todos os meus amigos.


Os amigos de longe e de perto,
os antigos e recentes,
os que vejo todos os dias
e os que raramente encontro.
Os sempre lembrados e os que, às
vezes, ficam esquecidos.
Os constantes e os intermitentes,
os das horas difíceis e os
das horas alegres.


Os que, sem querer, eu magoei ou, sem
querer me magoaram.
Aqueles a quem conheço profundamente
e aqueles que me são conhecidas só
as aparências.
Os que pouco me devem e aqueles
a quem devo muito.
Meus amigos jovens,
meus amigos velhinhos.
Meus amigos homens feitos e as crianças,
minhas amiguinhas.
Meus amigos humildes e meus amigos importantes.
Os nomes de todos que já passaram por minha vida.
Os que me estimam e admiram sem eu saber e
os que amo e estimo sem lhes dar a entender.

Quisera, Senhor, neste Natal armar uma árvore
de raízes muito profundas para que seus
nomes nunca mais sejam arrancados de minha vida.
Uma árvore de ramos muito extensos para que os
novos nomes, vindos de todas as partes, venham
juntar-se aos já existentes.
Uma árvore de sombra muito agradável
para que nossa amizade,
seja um momento de repouso no meio das lutas da vida.


Autor desconhecido

6 de dezembro de 2011

Natal dos Pequenitos!

19 e 23 Dezembro- Segunda e Sexta-feira

Aberto para Obras! - Estamos em construção!

Vamos construir a nossa árvore e claro fazer os enfeites...Sem esqucer o presépio!  Tudo com materiais reciclados

10h00 às 13h00 (4 aos 6)
14h30 às 17h30 (7 aos 11)
Local:  Sakura- Isasad- R.Nova S.Crispim, 516-loja 9
Duração: 6 horas (2 sessões)
Preço: 25€ criança
Lotação: mín.4 – máx. 10 crianças
Requer marcação prévia



20 e 22 Dezembro- Terça e Quinta-feira


Uma mensagem de esperança!


Porque temos algo a dizer aos grandes, aos outros meninos e ao mundo inteiro!! Um cartão de natal, uma mensagem e uma música de esperança!


10h00 às 13h00 
Local:  Sakura- Isasad- R.Nova S.Crispim, 516-loja 9
Duração: 6 horas (2 sessões)
Preço: 25€ criança
Lotação: mín.4 – máx. 10 crianças
Requer marcação prévia




21 Dezembro- Quarta-feira


NATAL - Histórias do Mundo


Conheces histórias de Natal? Sabias que nem todos os países, nem todas as culturas têm festas de Natal?Mas têm outras igualmente importantes. É curioso que todas reúnem a família, que comem coisas dierentes, que em todas se formulam desejos para nós e para os outros… 
São dias para pensar, para sentir, para festejar a vida. Aprender estas histórias é conhecer um pouco melhor o mundo.

10h00 às 13h00 e das 14h30 às 17h00.
Local: Sakura- Isasad- R.Nova S.Crispim, 516-loja 9
Preço: 35 € com almoço
Lotação: mín. 4 – máx. 10 crianças
Requer marcação prévia


917433609- sakura.centroterapias@gmail.com

Local: ISASAD- R.Nova S.Crispim, 516-loja 9 -Porto